Nova cultivar de batata é apresentada em Dia de Campo

NOVA CULTIVAR DE BATATA É APRESENTADA EM DIA DE CAMPO

 DESENVOLVIDA PELA EMBRAPA, BRS F63 (CAMILA) CHAMOU ATENÇÃO DOS PRODUTORES RURAIS PRESENTES NO EVENTO

WhatsApp Image 2018 07 27 at 09.11.45

Produtores rurais de várias cidades da região e até mesmo de outros Estados estiveram presentes na apresentação da cultivar de batata BRS F63 (Camila). Desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o tubérculo foi exposto ao público durante um Dia de Campo realizado na quinta-feira, 25 de julho, em Leme, mais precisamente na Fazenda Amazonas, de propriedade do agricultor Geraldo Canela.

Durante a programação, os visitantes conheceram os detalhes da cultivar de batata e ainda participaram de uma degustação. A apresentação ocorreu em uma área de um hectare, totalizando 100 caixas. O evento contou com bataticultores de Vargem Grande do Sul, Divinolândia e até mesmo de Canoinhas (SC) e de Brasília (DF), além dos técnicos da Embrapa.

WhatsApp Image 2018 07 27 at 09.11.46Também estiveram presentes representantes da AGROSEM, cooperativa que comercializa batata-semente. O grupo licenciou a BRS F63 e está dando sequencia de produção através de minitubérculos. Entre os representantes da instituição está João Rigamonte Belmar, o qual ficou bastante entusiasmado com a boa aceitação da cultivar de batata durante o Dia de Campo. “A apresentação teve uma boa repercussão e houve até agricultores que realizaram pedidos durante o evento. Estamos felizes, pois esta é uma variedade que corresponde acima da expectativa e é nacional, portanto, não dependemos de importação”, relata.

João Rigamonte ainda destacou o diferencial da BRS F63 em relação a outras variedades comuns do mercado. “Esta é uma batata resistente a virose, o que possibilita maior número de multiplicações. Além disso, ela requer descanso em câmara fria, ou seja, tem uma brotação tardia. Vale destacar também que esta é uma batata de culinária melhor que a tradicional Ágata e com sabor bem mais destacado”, observa o representante da AGROSEM. “Agradecemos ao produtor Geraldo Canela por ter nos cedido o campo para realizarmos esta apresentação e também aos agricultores pelo esforço e por todo apoio prestado”, finaliza.

BRS F63 (Camila): qualidade e resistência

Seu teor médio de matéria seca possibilita vida de prateleira mais longa no mercado e no armazenamento de sementes

WhatsApp Image 2018 07 27 at 09.11.451A BRS F63 (Camila) é uma cultivar de batata para mercado fresco e apresenta uma boa culinária, além de ser resistente ao vírus Y. Foi desenvolvida pelo Programa de Melhoramento Genético de Batata da Embrapa e originou-se do cruzamento C1750-15-95 x C1883-22-97 efetuado em 2004. Foi testada e selecionada com base na sua aparência, rendimento e peso específico de tubérculos.

O cultivar possui um ciclo vegetativo médio e bom aspecto vegetativo, elevado potencial produtivo de tubérculos comerciais, período de dormência médio, moderadamente suscetível a requeima e à pinta-preta, extremamente resistente ao vírus Y da batata (PVY), baixa suscetibilidade a desordens fisiológicas nos tubérculos, exceto quando cultivada sob condições de temperaturas mais elevadas. Sua resistência extrema ao PVY permite maior número de gerações de multiplicação de semente, a tornando mais barata e com melhor qualidade que outras cultivares.

Seu teor médio de matéria seca possibilita vida de prateleira mais longa no mercado e no armazenamento de sementes. A Camila é preferencialmente indicada para as regiões produtoras do sul do país. Já nas regiões sudeste, centro-oeste e nordeste não é recomendável realizar o seu plantio fora das épocas mais frias.

A cultivar tem teor médio de matéria seca nos tubérculos, o que permite maior versatilidade na culinária. Com textura firme na cocção e sabor característico, ela é adequada inclusive para a cozinha gourmet na preparação de saladas e pratos afins.

Download from BIGTheme.net free full premium templates